Pages

Apr 21, 2014

Hopeless


You know that feeling when you’re just waiting, waiting to get home into your room, close the door, fall into bed, and just let everything out that you kept in all day, that feeling of both relief and desperation? Nothing is wrong, but nothing is right either, and you’re tired, tired of everything, tired of nothing, and you just want someone to be there and tell you it’s okay, but no one’s going to be there, and you know you have to be strong for yourself because no one can fix you. But you’re tired of waiting, tired of having to be the one to fix yourself and everyone else, tired of being strong, and for once, you just want it to be easy, to be simple, to be helped, to be saved, but you know you won’t be, but you’re still hoping and you’re still wishing and you’re still staying strong and fighting with tears in your eyes. You’re fighting.


Apr 5, 2014

BAM

Sei que tenho andado cada vez mais distante do blogue, a verdade é que tenho tido pouco tempo para postar fotografias novas...e a rotina do "outfit of the day" já pouco me importa. Nem sempre tenho os meus amigos, família por perto que me possam tirar fotografias, de modo a postar no blogue com mais frequência. E, muitas das vezes, quando os tenho..falta-me alguma inspiração. Um blogue atualizado exige bastante dedicação e tempo...hoje deixo-vos estas fotografias tiradas ontem. Espero que gostem. Vejo-mo-nos muito em breve!




Mar 29, 2014

Honestly I really don’t know where to begin. When your name comes up a million thoughts trigger through my mind faster than a bullet. You hate smiling but when you do oh god does it just light up my world. And when your arms hold me i feel as if no tsunami can break down your walls of protection. Your eyes always lazy but wow they spark my interest and your lips I crave more than anything sweet. I felt it, I felt what everyone claims to be the most sweet sorrow, I felt love. And soon when I through myself over the high cliff thinking that you’ll be there to catch me you vanished. Now I’m slowly drowning and sometimes its hard to breathe. When you left you told me that if I ever hurt myself you wouldn’t come back, even if you wanted to. But theirs no point now because you’ve moved on and I’m still drowning and a slow painful death to the heart is too brutal to experience at this age. This sweet sorrow is so beautiful but destroying. The day you met me you planted a seed in me and grew a flower but you just had to kill it yourself. Now I’m weak and hopeless as memories and thoughts rush through my brain but I know if I wanted to say something to you I’d be speechless. I’m still drowning and I know you’re not coming to save me. But if you do try to reach me before I hit the bottom. 




Mar 25, 2014

Gostar mais, conhecer melhor

Se vasculhar lá no fundo do meu coração tenho que admitir que tenho orgulho em ti. Não é que não sejas merecedor de tal sentimento, mas sim porque mo é difícil de admitir. Faz-me sentir de coração demasiado largo. Há sentimentos em mim que os gosto de ter escassos, e apenas os dirigir a quem realmente os merece. E o orgulho é, sem dúvida, um deles. Mas olhando para ti agora, para a pessoa que te estás a tornar, é impossível não apreciar estas gotículas de paixão e orgulho a fervilhar por ti. Tu sempre foste a luz ao fundo do túnel. Não eras de todo influenciável, mas quando a maré não te era nem favorável nem desfavorável, tu seguia-la, independentemente do sítio para onde ela te levasse. Muitas vezes te engoliu para o fundo do oceano, e outras agarraste-te às bóias que te surgiam pela frente. Tenho realmente pena que poucas pessoas saibam realmente como és. À primeira vista tens uma aparência de excelência que combina perfeitamente com essa tua aura rebelde e atrevida. Gostas da imagem que dás, e isso não deixa de ser bom. Porque não mentes, não és falso ao mostrar aquilo que não és. Tu és assim. Mas não és de todo só isso. És muito, muito mais. Tens um coração tão grande que não te cabe no peito, mas que guerreia com esse teu orgulho miudinho e teimosia. Tens muitos medos. E isso é simplesmente delicioso, principalmente para mim, que foi preciso todo este tempo para os descobrir. És um cofre fechado com uma chave, que no fundo, é muito difícil de encontrar. Só há um exemplar, e és tu próprio quem a tem. Fazes questão disso. De não a deixares perdida à espera que alguém a encontre e te resgate. És tu que a ofereces, como uma dádiva, como uma prenda que vale mais do que ouro. Também fizeste as tuas asneiras, aliás, asneiras grandes porque em certa altura foste miúdo e desististe fugindo da melhor bóia de salvamento que o teu mar alguma vez viu - na minha opinião. Mas como sempre te disse é com os erros que se aprende. Só ainda não percebi se aprendeste algo com este, ou se apenas te deu mais trovões assustadores de noite. És uma caixa de surpresas. Guardas segredos como ninguém. Soubeste dos meus mais ínfimos devaneios, segredos e crimes promíscuos. E ainda que numa situação me tenhas falhado com o teu sigilo, eu voltaria a contar-te tudo de novo. És de poucas palavras e não sabes lidar comigo quando choro. Mas isso dá-te graça e acredito que apaixone muita gente. Essa tua falta de jeito natural. És uma alma audaz e viciante. Que como qualquer ser humano faz escolhas certas e escolhas erradas, e eu tenho muito orgulho nessa tua alma, por agora estar na estrada certa. Ainda que longe um do outro, eu estarei sempre contigo, como ser omnipresente, a torcer pelo teu sucesso e pela felicidade que teimas em ter receio.


Mar 13, 2014

Oxford Circus

A big thanks to my amazing friend for these 3 pics. He really captured a different side of myself. thanks!!




Mar 2, 2014

Divagações

É o amor dos outros que nos consome, viril e espesso como sangue derramado... E nem sempre é isso justo ou uma coisa boa. A vida ensinou-me, da forma mais difícil, que viver com o amor do outro é uma responsabilidade demasiado grande - um crucifixo que carregamos às costas para todo o lado, a vida inteira. E que, quer queiramos quer não, somos responsáveis pelo bom e o mau que isso acarreta. Porque é a nossa língua que engrossa quando dizemos o que magoa esse amor, as nossas mãos que se contorcem com os gestos errados mas é o coração do outro que rebenta em mil gotas de oceano.
Apaixonarmos-nos é fácil, e eu que achava que amar também o era, descobri que para alguns não é tanto assim. Nós achamos que sabemos o que é o amor, até começarmos a ler os romances dos livros. E é aí que tudo se confunde, porque aquilo que achávamos impossível de ser mais profundo, afinal nem a meio gás vai. Afinal até que ponto é que não se consegue amar mais? Onde está a linha tenuemente fina que separa o amor-sufoco do amor-saudável? Quão cheio está o nosso coração quando se começa a perder a sede um do outro?


Mar 1, 2014

Last night

The best nights are when you’re with the one you love, doing nothing, just trying to fight sleep and enjoying the feeling of being in each other’s arms and forgetting the stress brought about by your studies, families and friends. You’re not doing anything sexual and dirty, you’re just making up on all those times that you didn’t have the chance to feel each other. At the first hour, you’re just talking about those things and stories that happened to you this last few days, even your most embarrassing moments.You laugh together, and when the laughter subsides, you’ll talk about serious matter, especially things between you two. Like how you miss each other, how you’ll celebrate your anniversary, and a lot of plans for your future together.
And the next hour is quite different. There are no talking involved. You’re just staring at each other, eye to eye. No one wants to break the silence. And it’s beautiful. It seems like you’re memorizing each other and you’re sinking on the depth of each other’s gazes. It’s a different kind of eye contact because it involves a very powerful feeling, love. You’re reading each other’s thoughts and looking at each other’s souls. Your inside thoughts are communicating and only you two can explain what are they talking about.
And it’s not just your eyes that are doing the job. Because your fingers interlocked with each other are also having a connection of its own. Like no one wants to let go. Like it’s glued together and separating them will not be that easy. Your chest is getting heavy. And thousands of realizations will hit you at the moment. You love each other for real. Sparks are everywhere. What a wonderful night. For a moment, you feel like you own the whole world. Because you’re with that someone you love.